terça-feira, 9 de julho de 2013

Como montar uma horta na escola e sua importância


Sensibilizar e conscientizar crianças e jovens adolescentes de que a vida depende do ambiente e o ambiente depende de cada cidadão deste planeta é muito importante. Um projeto de horta em escolas se caracteriza por ser uma atividade continuada, portanto, não tem hora ou tempo de duração que possa ser pré-estabelecido. Afinal, uma vez montada a horta é possível imaginar, que a cada ano, novas turmas darão continuidade ao projeto.
 
Objetivos
 
São vários os objetivos que podem ser observados nesta implantação, veja abaixo:
*Despertar o interesse das crianças para o cultivo de horta e conhecimento do processo de
germinação;
* Dar oportunidade aos alunos de aprender a cultivar plantas utilizadas como alimentos;
* Conscientizar da importância de estar saboreando um alimento saudável e nutritivo;
* Degustação do alimento semeado, cultivado e colhido;
* Criar, na escola, uma área verde produtiva pela qual, todos se sintam responsáveis;
* Estimular os alunos a construírem seu próprio conhecimento no contexto interdisciplinar;
* Contextualizar os conteúdos aos problemas da vida urbana;
* Construir a noção de que o equilíbrio do ambiente é fundamental para a sustentação da vida em nosso planeta.
Um número crescente de educadores tem refletido e muitas vezes buscado cumprir o importante papel de desenvolver o comprometimento das crianças com o cuidado do ambiente escolar: cuidado do espaço externo e interno da sala ou da escola, cuidado das relações humanas que traduzem respeito e carinho consigo mesmo, com o outro e com o mundo. A reflexão sobre o ambiente que nos cerca e o repensar de responsabilidades e atitudes de cada um de nós, gera processos educativos ricos, contextualizados, significativos para cada um dos grupos envolvidos.
Neste contexto, o cultivo de hortas escolares pode ser um valioso instrumento educativo.
O contato com a terra no preparo dos canteiros e a descoberta de inúmeras formas de vida que ali existem e convivem, o encanto com as sementes que brotam como mágica, a prática diária do cuidado – regar, transplantar, tirar matinhos, espantar formigas com o uso da borra de café ou plantio de coentro, o exercício da paciência e perseverança até que a natureza nos brinde com a transformação de pequenas sementes em verduras e legumes viçosos e coloridos. Estas vivências podem transformar pequenos espaços da escola em cantos de muito encanto e aprendizado para todas as idades.
Hortas escolares são instrumentos que, dependendo do encaminhamento dado pelo educador, podem abordar diferentes conteúdos curriculares de forma significativa e contextualizada e promover vivências que resgatam valores.
O professor Moacir Gadotti : “Um pequeno jardim, uma horta, um pedaço de terra, é um microcosmos de todo o mundo natural. Nele encontramos formas de vida, recursos de vida, processos de vida. A partir dele podemos reconceitualizar nosso currículo escolar. Ao construí-lo e cultivá-lo podemos aprender muitas coisas. As crianças o encaram como fonte de tantos mistérios! Ele nos ensina os valores da emocionalidade com a Terra: a vida, a morte, a sobrevivência, os valores da paciência, da perseverança, da criatividade, da adaptação, da transformação, da renovação”.
As atividades ligadas ao uso do solo tais como revolver a terra, plantar, arrancar
mato, podar, regar não só constituem ótimo exercício físico como representam uma forma
de aprendizado saudável e criativo, tal qual o contato com as coisas da natureza. Este
projeto procura apresentar atividades que despertem o interesse do aluno no cuidado com o
ambiente.
Além de complementar a merenda escolar e a alimentação de algumas famílias, o Projeto
Horta pode ser um verdadeiro laboratório ao ar livre para as aulas de Química, Física, Biologia e Matemática. Os alunos aprendem, na prática, temas como nutrientes do solo, luminosidade,
temperatura, fotossíntese, desenvolvimento de plantas, a vida dos insetos e medidas de áreas.
Essas experiências ao vivo despertam o interesse pelas aulas. Os estudantes pesquisam e debatem mais os assuntos melhorando assim o aprendizado.
Neste projeto, as pessoas devem atuar sempre com muita responsabilidade e compromisso.
Os alunos devem estar presentes na maioria das etapas e atividades desenvolvidas na horta, tais como: seleção das espécies a serem cultivadas, plantio, cuidados com a horta e colheita. Os professores devem auxiliar os alunos no desenvolvimento e manutenção da horta e na supervisão dos trabalhos. Podem também elaborar estratégias que permitam trabalhar os conteúdos numa visão interdisciplinar. 

Resultados previstos 

* Maior integração do corpo docente;
* Melhora no nível de socialização do aluno;
* Desenvolvimento das habilidades específicas do aluno;
* Melhora do nível de higiene do ambiente escolar;
* Conscientização da necessidade de conservação dos recursos naturais.
As turmas envolvidas no projeto poderão realizar pesquisas sobre:
* O solo, o clima e os alimentos;
* Os alimentos e o seu valor nutricional;
* A importância do solo na reprodução de alimentos;
* Os cuidados com a preparação do solo;
* Alimentos e seu valor nutricional;
* Receitas pesquisadas junto a familiares e outras pessoas da comunidade que contenham os alimentos cultivados na horta;
* Atividades relacionadas ao conteúdo programático de cada série.

O que será preciso para implantar uma horta

* Um terreno para desenvolver a horta.
* Apoio dos alunos, dos outros professores e da comunidade.
* Recursos como palanques, arames, adubos, sementes e ferramentas necessárias ao cultivo de hortaliças.
* Parcerias com os comerciantes locais.
* Ajuda de instituições que tenham cursos de Agronomia ou Técnicas Agrícolas. Talvez eles tenham alunos interessados em auxiliar sua escola na organização da horta. 

Dicas para organizar uma horta 

* O tamanho da horta deve ser calculado para produzir hortaliças suficientes para o consumo de toda a escola. Calcule sempre 10 m² por pessoa.
* Escolha o melhor local observando se o terreno é plano ou levemente inclinado, livre de ventos fortes e frios, um local que receba luz do sol a maior parte do dia, perto de poço ou fonte e livre de inundações.
* Não deixe de cercar o espaço da hora, isso evita estragos de animais domésticos.
* Consiga boas ferramentas e comece o plantio. 

As vantagens de ter uma horta em sua escola
 
*Fornece vitaminas e minerais importantes à saúde dos alunos.
* Diminui os gastos com alimentação na escola.
* Permite a colaboração dos estudantes, enriquecendo o conhecimento deles.
* Estimula o interesse das crianças pelos temas desenvolvidos com a horta.

Nota 

O planejamento do projeto deve ser feito de modo que os alunos acompanhem todas as
etapas do cultivo, participando diretamente de cada uma delas. A cada semestre, pode ser
escolhida uma verdura para ser cultivada. Mas, antes que os alunos comecem a ter contato com a terra e as sementes, é importante que o professor procure envolvê-los em uma atividade lúdica que desencadeie a questão do cultivo.
 
IMPORTANTE: Lembramos que esta matéria não foi elaborado com intuito de fazer chegar às mãos dos professores “receitas mágicas” mas sim exemplos, modelos, dicas, ideias para que o professor refletindo sobre sua prática diária possa desenvolver seu trabalho de forma que este seja prazeroso e significativo para os alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário